Quando considerar um Laboratório para sua óptica?

Quais são os prós e contras de ter um laboratório próprio de Surfaçagem e Montagem na sua óptica? 

Todas as práticas de óptica vem se agarrando a ideia de conquistarem seus laboratórios internos. As longas semanas de espera, a quantidade significativa de erros e óculos quebrados, além dos custos extras para tinturas e lentes personalizadas podem ser frustrantes para o proprietário da óptica e os clientes. No entanto, há algumas coisas importantes a serem consideradas antes de investir em seu próprio laboratório óptico.

Neste artigo, revisaremos os prós e contras de ter um laboratório interno, visão geral de custo e espaço, bem como a perspectiva de um proprietário de consultório na vida real.

Prós de um laboratório óptico interno:

Serviço mais rápido

A maioria dos laboratórios internos realiza apenas finalização nas bordas, o que significa que eles recebem lentes de estoque de um laboratório externo e as cortam internamente para caber nas armações dos pacientes (processo que pode ser feito pelas Facetadoras Diamantadas Manuais – modelos que a Martinato também trabalha). Isso permite um serviço mais rápido, pois a maioria das lentes pode ser cortada em poucos dias. Se a prescrição for simples, como uma lente de baixo astigmatismo de visão única, as lentes geralmente podem ser cortadas no mesmo dia.

Isso traz maior agilidade para os casos de clientes que desejam manter suas armações originais e apenas trocar as lentes. No entanto, ao usar um laboratório externo, é necessário enviar as armações para o laboratório e o paciente fica uma semana sem óculos se não tiver nenhum de back-up. Isso pode fazer com que muitas ópticas percam clientes para concorrentes que podem cortar as lentes internamente.

Serviço Confiável

Ter um laboratório interno pode ajudar a reduzir erros de distorção e evitar lentes ou armações danificadas. Isso pode ajudar a aumentar a satisfação do cliente, especialmente quando as lentes podem levar uma semana ou mais para chegar de um laboratório externo. Muitos pacientes gostam de saber que suas lentes são feitas diretamente no consultório.

Atendimento personalizado

Hoje em dia, podem ser adquiridos equipamentos avançados que são mais rápidos, podem cortar mais de um trabalho por vez e contam com pouca supervisão da equipe (como as Facetadoras Computadorizas da Linha Element Neo). Além disso, os modelos mais recentes podem personalizar a forma e a tonalidade das lentes. Agora existem sistemas avançados de alta tecnologia que tornam o processo de surfaçagem e montagem muito mais prático e que permitem maior adaptação para atender a cada tipo de cliente.

Poupança

Esta é provavelmente uma das razões mais importantes pelas quais uma óptica investiria em um laboratório interno. Dependendo do valor do equipamento que você resolver investir, com uma média de 10-12 trabalhos por dia, poderá pagar o equipamento em cerca de um ano de trabalho.

Além de tirar o valor de acréscimo de lucro dos laboratórios externos. A lente que você pagaria, por exemplo R$ 100 num laboratório externo pode ter o valor diminuído em até 40%.

Contras de um laboratório óptico interno

Requisitos de espaço

Você precisará do espaço para um laboratório de acabamento, onde possa incluir um Lensômetro Digital, Facetadora Automática Thea, Started ou Computadorizada, Quebra-Canto, software e PC, Facetadora Diamantada, alicates, insumos, etc. Pode ser benéfico ter uma sala separada com uma porta para reduzir o ruído.

Trabalho/Treinamento de Pessoal

Muitas vezes, você precisará contratar e treinar um técnico de laboratório/óptica para cortar as lentes se estiver produzindo mais de 15 trabalhos por dia. Isso exigirá tempo e esforço para treinar a equipe e você estará adicionando outro salário à sua prática, a menos que perca um de seus atendentes para cortar lentes na maior parte do dia, o que pode não ser muito econômico. A maior parte do lucro da óptica é obtida com as vendas de armações e lentes, portanto, isso é importante considerar antes de tirar um vendedor do atendimento ao público.

Limitações da lente

Nem todas as lentes podem ser cortadas internamente. Geralmente progressivas, matizes especiais como transições e prismas precisam ser enviados a laboratórios externos. Pode ser difícil cortar essas lentes internamente sem equipamentos específicos que demandam um maior investimento.

Com esse artigo a Martinato espera ter ajudado a clarear seus pensamentos na hora de investir em um laboratório próprio. Nossos consultores estão sempre à disposição para ajudar e sanar dúvidas na hora que decidirem dar esse passo em direção a conquista do seu laboratório.

Este artigo foi útil

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Deixe um comentário

Social Media

Mais Populares

Receba as últimas notícias

Se Inscreva para receber conteúdos especiais

Receba notícias e conteúdos da Martinato.

Arquivo

Encontre o post por mês

Categorias

Outros

Posts Relacionados

Retinoscopia: o que é e como fazer

A retinoscopia é fundamental para construir uma compreensão do erro refrativo. Se você está aprendendo o ofício, precisa de uma atualização ou apenas deseja aprimorar