Home
Loja
Minha lista0
LIDANDO COM A DESINFORMAÇÃO NO SEU CONSULTÓRIO

Lidando com a desinformação no seu Consultório

Na era do acesso rápido e fácil a qualquer informação foi diagnosticado um problema: nem toda informação é verdadeira. Isso afeta diversos campos da sociedade, e não seria diferente para a área médica e oftalmológica. Nem tudo que vemos na internet é verdadeiro, e é ai que entram as pessoas estudiosas e bem informadas. Esses indivíduos desmistificam e corrigem essas falácias ditas por desinformados ou pessoas má intencionadas, evitando que mais pessoas tomem uma direção incorreta ou que continuem as espalhando. Por isso, nesse texto iremos explicar como você, profissional da saúde ocular, deve lidar com a desinformação no seu consultório.

Ouça com empatia

Uma das grandes qualidades de um grande profissional, independente da área em que ele está atuando, é a capacidade de escutar, entender, e se preciso, corrigir. A arte de escutar é necessária para que qualquer pessoa tenha a capacidade de raciocinar, detalhar os fatos e em seguir fazer as correções necessárias. Portanto, quando uma afirmação é imprecisa ou falsa, começar preventivamente com a escuta empática pode configurar uma resposta bem-sucedida.

Identificar os fatores determinantes da desinformação

Vários fatores podem ser determinantes para você identificar a origem do acesso a essa informação falsa. Os fatores cognitivos, como a falta de pensamento crítico e a negligência em relação às fontes confiáveis podem ser os pontos principais. Opiniões pessoais e partidarismo, também podem estar dentro dessa lista de causas da desinformação.

Combatendo a desinformação na sua clínica

Apesar dos fatores que fazem o seu paciente acreditar e insistir na informação imprecisa ou falsa, que ele crê que é verdadeira ou tem algum fundo de verdade. Insista na escuta empática, e ao fim do discurso dele, corrija-o com fatos. Todo e qualquer fato é irrefutável e pode ser provado facilmente, assim, educando o o paciente.

Prevenindo mais informações erradas

A melhor maneira para evitar a ocorrência de mais informações erradas, é passar fontes confiáveis aos pacientes que desejam aprender mais sobre autocuidados. Portanto, divulgue plataformas com informações e estudos sobre o assunto que o paciente deseja aprimorar seu conhecimento, mas deixe sempre claro que é indispensável a consulta com um especialista no assunto.

Todos nós compartilhamos um papel importante na preservação da segurança geral da saúde pública, começando dentro da nossa clínica.

Compartilhe

Deixe um comentário

Mais Populares

Receba as últimas notícias

Se Inscreva para receber conteúdos especiais

Receba notícias e conteúdos da Martinato.

Arquivo

Encontre o post por mês

Categorias

Outros

Posts Relacionados

Ir para o topo

Está com alguma dificuldade?

Fale conosco no WhatsApp

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação. Conheça nossa política de privacidade

Vamos conversar
Olá! Se tiver alguma dúvida sobre algum produto, me mande uma mensagem!