Quedas em pessoas com idade avançada podem estar relacionadas à falta de visão

Pare e pense: quantas vezes você já escorregou, tropeçou, perdeu o equilíbrio, calculou mal um passo e caiu no chão?

Uma, duas, três ou várias vezes isso já pode ter acontecido.

Os famosos tombos podem acontecer em qualquer idade, porém a resistência as quedas de uma criança são diferentes de uma pessoa de maior idade e nelas podem gerar maiores consequências.

Segundo a revista saúde, entre 30 a 60% das pessoas com idade acima de 65 anos sofrem pelo menos uma queda a cada 12 meses.

Este dado é muito importante, pois a partir dessa idade um tombo pode causar grandes consequências como fraturas, que acabam sendo uma das maiores causas da mortalidade em pessoas idosas e chegam a ser 70% dos óbitos em pessoas acima de 75 anos.

Por isso é importante entender as razões e as formas de prevenção

Por que caímos?

Com o passar do tempo e o envelhecimento do cérebro e do sistema nervoso, nossas habilidades naturais, como a coordenação motora, equilíbrio e reflexos acabam sendo prejudicados. Assim, a capacidade de reagir rapidamente à imprevistos acabam sendo afetadas.

Nosso corpo necessita muito mais do que apenas força para se manter em pé. Para manter o equilíbrio necessitamos que algumas partes estejam funcionando muito bem, e são elas: cerebelo, labirinto, sensibilidade e a visão.

O cerebelo atua juntamente com o labirinto e controla o nosso equilíbrio. A sensibilidade é um conjunto formado pelos músculos, articulações, tendões e ligamentos. Já a visão tem a responsabilidade pela orientação espacial e de sentido do nosso corpo (de estarmos na vertical). Todos os sistemas devem estar em sintonia para um perfeito equilíbrio, tanto faz ser em pé ou sentado.

Você ainda acha que a visão não é tão importante assim?

Então faça um teste rápido:

– Feche seus olhos e tente caminhar em linha reta.

Testou?

O que achou? Conseguiu caminhar facilmente ou a sensação de equilíbrio e firmeza ficam afetados?

Isso mesmo! Nossos sentidos acabam sendo comprometidos com um ambiente pouco iluminado ou na total escuridão, por isso a visão é um fator determinante para nos manter em equilíbrio, assim fica fácil não ficarmos “desalinhados”, ou seja, com a cabeça e ombros alinhados sem pendermos mais para um lado ou outro, ou ainda, para frente ou para trás.

Esse teste demonstra a importância de um cuidado dos idosos ao se locomover, pois com o avanço da idade existe um declínio natural na acuidade visual, podendo ter perdas de até 80% da visão. A presbiopia, por exemplo, pode ter início por volta de 40 a 50 anos e acontece de forma gradual. Este é um dos primeiros sinais que os olhos estão envelhecendo. A degeneração macular relacionada à idade (DMRI), Glaucoma e a Catarata são as doenças que mais afetam os idosos e podem levar a cegueira. Outro fator que pode contribuir para acidentes está relacionado com a falta de percepção de contraste e de profundidade. Por isso é muito importante realizar consultas periódicas com o profissional da visão.

Além dos problemas refrativos, baixa visão e outras doenças que podem acabar gerando os acidentes, existe ainda uma dificuldade de adaptação das lentes bifocais, que pode prejudicar  a locomoção e, por tanto, deve ser um período de bastante atenção, para não gerar quedas e fraturas.

Como prevenir quedas focando na visão?

A melhor forma de prevenir as quedas de idosos é o cuidado redobrado. Em termos de visão, fazer o acompanhamento com um profissional da saúde ocular é de suma importância, ainda mais se detectada alguma doença degenerativa como DMRI, glaucoma e catarata. O acompanhamento de um Ortoptista também é recomendado para trabalhar a visão em união com a parte motora do corpo.

Conclusão

Nosso corpo trabalha em conjunto e se nosso sistema corporal não estiver bem, perdemos o equilíbrio e com ele as quedas podem começar a acontecer com maior frequência. Para os idosos, isso é ainda mais preocupante, pois a visão piora nesta idade, assim como os músculos enfraquecem e os reflexos diminuem. Existem diversas formas de tentar prevenir. Neste artigo focamos na visão, mas praticar exercícios, utilizar bengalas e auxiliadores para caminhar são outras formas. Mas, englobando todos os meios de prevenir, o mais importante é ter cuidado redobrado e realizar os exames periodicamente.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

Social Media

Mais Populares

Receba as últimas notícias

Se Inscreva para receber conteúdos especiais

Receba notícias e conteúdos da Martinato.

Receba Notícia
body {background-color: transparent !important; }

Arquivo

Encontre o post por mês

Categorias

Outros

Posts Relacionados