O ar mais seco faz nossos olhos sofrerem mais no Outono

Nossa próxima estação climática é o Outono que inicia dentro de alguns dias – 20 de março. Com ele, o ar mais seco faz com que nossos olhos sofram, diminuindo a lubrificação e favorecendo o aparecimento de problemas oculares. É evidente o aumento dos olhos vermelhos, sensação de areia, irritação, coceira, lacrimejamento excessivo e até mesmo casos de conjuntivite.

O aumento dos ventos, as mudanças repentinas e bruscas na temperatura e a redução da umidade do ar caracterizam bem o Outono e estas mudanças fazem com que o nosso sistema imunológico fique vulnerável. Nossos olhos ficam menos lubrificados, temos maior exposição à poluição do ar e, por consequência, as doenças oculares começam a aparecer com mais frequência.

A Martinato trouxe uma lista com as principais doenças oculares, assim como seus sintomas e tratamentos para você ficar de olho nesta temporada:

Alergias Oculares

Caracterizadas por coceira, irritação, lacrimejamento e sensibilidade à luz, as alergias podem ser facilmente confundidas com conjuntivite. Por isso é importante ter um diagnóstico correto antes de iniciar um tratamento.

As alergias oculares não tem idade para ocorrer, porem são mais comuns em quem já possui algum tipo de alergia à pelos, pólen e ácaros, por exemplo.

O desconforto pode ser aliviado com compressas geladas, colocando sobre os olhos fechados.

Um cuidado a mais deve ser tomado por quem tem alergia crônica, pois a coceira intensa pode ocasionar situações graves, como o ceratocone, que deforma a córnea.

Conjuntivite

A conjuntivite nada mais é do que uma inflamação na conjuntiva, membrana externa do olho que é responsável pela produção do muco de lubrificação e proteção dos olhos. Esta inflamação pode ser bactericida, viral ou reações alérgicas que causam coceira nos olhos. Ela pode ser contagiosa se for infecção por vírus ou bactéria.

Possui sintomas semelhantes aos da alergia ocular; coceira, irritação, lacrimejamento e sensibilidade à luz, e que podem perdurar por cerca de 15 dias. Alguns colírios não são indicados para o tratamento, por isso a importância de buscar auxilio especializado.

Além disso, há diversos relatos de que a Conjuntivite pode trazer sinais de contágio do novo coronavírus, por isso, todo cuidado é pouco.

Olho seco

A síndrome do olho seco é uma anomalia na produção ou na qualidade das lágrimas que lubrificam nossos olhos provocando vermelhidão, ressecamento, irritação e coceira. Por ser causada por falta de funcionamento das glândulas lacrimais dadas pelo envelhecimento, uso de alguns medicamentos ou até mesmo doenças especificas como autoimunes.

Outro fator que pode contribuir para o olho seco é a fumaça, ar condicionado e tempo/clima seco. Esta síndrome pode ser facilmente identificada por um exame em uma Lâmpada de Fenda e um teste de produção de lágrimas. Para seu tratamento recomenda-se o uso de lubrificantes oculares que ajudam a aliviar os sintomas.

Lembramos que todo o uso medicamentos, deve ser consultado com um profissional capacitado antes de utilizar.

Dicas de prevenção para doenças oculares no Outono

Para se proteger das doenças oculares, separamos algumas dicas fáceis de seguir:

– Hidratação

Esta é uma dica básica, que além de hidratar todo o corpo, evita a secura dos olhos, por isso o ideal é tomar 2 litros de água por dia.

– Mãos e olhos

Este é um contato que é difícil de evitar, mas manter as mãos sempre limpas já ajuda, pois são nos dedos e debaixo das unhas que as bactérias e sujeiras acumuladas podem ser uma grande ameaça à saúde ocular.

– Alimentação

O consumo de alimentos ricos em vitaminas A e E presentes em frutas e verduras e nos ácidos graxos ômega 3 são de extrema importância e benéficos ao nosso organismo. Esses nutrientes são essenciais para nos manter com uma visão saudável, além de auxiliar na prevenção do glaucoma, olho seco e degeneração macular.

– Alergias

Para os alérgicos, todos os cômodos devem estar livres de pó, limpos e arejados, sendo ideal evitar plantas, flores e animais que soltam pelos dentro de casa.

– Conjuntivite

Para evitar a contaminação, evite lugares fechados, com muitas pessoas e mantenha sempre as mãos limpas. Como a inflamação é facilmente transmitida, é importante não compartilhar maquiagem, fronha, toalhas e colírios.

Como visto, a nova estação chega em alguns dias e ela pode trazer consigo diversos problemas oculares. Neste artigo trouxemos algumas dicas de como prevenir e cuidar da sua saúde ocular que você pode estar implantando com facilidade. Mas lembre-se: caso tenha algum sintoma, não espere piorar, consulte o profissional da saúde.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

Social Media

Mais Populares

Receba as últimas notícias

Se Inscreva para receber conteúdos especiais

Receba notícias e conteúdos da Martinato.

Receba Notícia
body {background-color: transparent !important; }

Arquivo

Encontre o post por mês

Categorias

Outros

Posts Relacionados