Como fazer o controle financeiro de sua Óptica para superar o Coronavírus

A orientação do governo para realização de isolamento social decorrente da pandemia mundial da COVID-19 irá afetar todos os profissionais, em maior ou menor escala. Por isso, entender como fazer e realizar o controle financeiro durante o Coronavírus ( e próximos meses) é essencial para manter seu negócio saudável e poder voltar a crescer no final da crise.

Isso é extremamente importante para as micros e pequenas empresas, onde a maior parte das ópticas se encontram, que já sentem o impacto das ações tomadas pelo governo brasileiro (e de todo o mundo) que buscam assegurar que a saúde pública não entre em colapso e tentar frear o contágio.

A quarentena, ou Lockdown, conta que as pessoas fiquem isoladas dentro de casa, assim o vírus circula mais lentamente, mas essa restrição de circulação afeta diretamente o consumo, o comércio e as empresas. Em algumas cidades, a medida foi mais rígida, forçando empresas e comércio a suspender atividades, enquanto que outras se depararam com uma redução imensa em sua receita e buscam medidas para amenizar o problema.

Neste artigo que preparamos, você pode entender os principais desafios econômicos que o Coronavírus traz, e também algumas dicas para enfrentar a queda do faturamento e passar as dificuldades que aparecerão no curto prazo.

 

Desafios do controle financeiro em meio ao coronavírus

A seguir, uma lista de alguns dos desafios enfrentados pelas empresas de todos os portes com a pandemia e, principalmente, com a quarentena e o isolamento social. Depois iremos abordar algumas respostas para abordá-los.

1. Futuro incerto

O primeiro problema que nos deparamos é a incerteza quanto ao futuro. Não sabemos quanto tempo irá durar a quarentena e até quando os pedidos ficarão estagnados. Essa incerteza impede de projetar o futuro e de enxergar, no curto prazo, uma saída simples para o problema.

2. Queda no faturamento

Grande parte dos negócios está enfrentando uma queda de faturamento durante a pandemia. Como já comentamos, algumas prefeituras e governos estaduais decretaram o fechamento dos serviços não essenciais, e as empresas se veem obrigadas a parar todas as atividades.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo JPMorgan Chase Institute nos Estados Unidos, o tempo médio de sobrevivência das empresas sem faturar é de 27 dias. Dependendo do setor, esse prazo pode ser maior ou menor.

Então, essa queda evidente de número de pedidos e clientes é um golpe doloroso sobre as receitas projetadas.

3. Atrasos nos pagamentos

Além da queda no faturamento, muitas ópticas podem se deparar com um problema ainda pior: a inadimplência. Aquela receita que estavam esperando, mas que – com a crise- pode não chegar.

Dessa maneira, fica ainda mais difícil projetar as receitas e despesas para os próximos meses, porque até mesmo aquilo que já foi vendido tem o pagamento incerto.

4. Folha salarial em meio à paralisia

Chegamos em um ponto complexo: Como vou pagar os funcionários com a óptica fechada? Quanto tempo dura o caixa da empresa com essa despesa fixa, sem que haja novas receitas?

Para lidar com esse problema, algumas empresas estão dando férias coletivas, o que ajuda também nas medidas indicadas para ajudar a conter o Coronavírus, ou buscam utilizar do banco de horas ou antecipando feriados, conforme previsto na Medida Provisória editada pelo Governo Federal. Mesmo assim, dependendo da situação financeira da empresa, a demissão pode ser a única saída. Mas vejam com calma, demitir o funcionário deveria ser a última opção.

 

Como controlar o financeiro para superar o coronavírus

Com os desafios gerados pela Pandemia Covid-19 em mente, é hora de agir. Mas como?

1. Faça uma projeção de despesas

Como falamos, o futuro é incerto e uma projeção de despesas neste momento é complexa, mas vale a pena por no papel e projetar ao longo dos próximos meses.

Prepare-se para o pior cenário, e descubra quanto precisa para arcar com as suas contas, se a situação melhorar, você ao menos pode ter um ganho de capital com novas ações.

2. Gaste apenas o essencial

O controle financeiro de gastos será fundamental para passar por este período de crise. Reduzir gastos e desperdícios será extremamente importante para a saúde financeira de sua ótica. 

3. Segure os investimentos

Sim, estamos realmente aconselhando isso. Segure aquele investimento não emergencial para o próximo mês. Não é hora de gastar, porque você não sabe como estará a situação da sua empresa no futuro.

4. Priorize as pessoas

O empresário Abílio Diniz – membro dos Conselhos de Administração do Grupo Carrefour e do Carrefour Brasil falou no encontro com economistas e empresários promovido pela XP Investimentos no dia 25 de março:

“Para o pequeno empresário: pague as pessoas e o resto, paciência. Algumas coisas serão prorrogadas. Vai passar”.

Neste momento é uma ótima ideia priorizar o pagamento da folha salarial, para depois arcar com as outras obrigações. Outras alternativas são antecipar férias e feriados, ou usar o banco de horas dos funcionários. Cada emprego mantido é um emprego a menos que precisa ser recuperado quando a crise passar, irá ajudar uma pessoa a passar pela quarentena e, para aqueles que se preocupam e entendem de economia, é uma pessoa que irá ajudar o país a se recuperar.

5. Negocie prazos com os fornecedores

Vale a pena entrar em contato com os seus fornecedores para negociar os prazos de pagamento diante da crise, mas lembre que eles também dependem de você. Por isso, haja com ética e responsabilidade em suas decisões.

6. Adie o pagamento de impostos

A primeira medida anunciada pelo Governo Federal às micro e pequenas empresas foi o adiamento do recolhimento do imposto do Simples Nacional por três meses.

É uma medida de curto prazo que terá seus efeitos a longo, mas uma medida que deve beneficiar 4,9 milhões de empresas. Agora, sem essas obrigações, você tem um fôlego extra para arcar com as outras despesas.

7. Acesse linhas de crédito para capital de giro

Outra medida anunciada pelo Governo Federal para combater a crise é uma linha especial de crédito junto a bancos públicos, para beneficiar os micro e pequenos empresários que precisam de capital de giro para se sustentar. Aproveite e informe-se em seu banco.

8. Venda vouchers

Agora uma estratégica mais prática com seus clientes: vender vouchers antecipados aos clientes.

Se você tiver algum serviço, venda-o de forma antecipada. Seu cliente vai precisar trocar de óculos? Ele pode começar a pagar agora, com um desconto, e pode usufruir do serviço quando a crise passar. É um ganha-ganha, ou uma mão lavando a outra, pois ele ganha um desconto e você tem capital de giro para se manter.

9. Faça promoções e cuide do seu espaço

Um bom momento para venda daqueles ítens parados no estoque ou pensar em novas formas de atender o cliente: Óculos de sol sem lente de grau você pode entregar a domicílio. Se o cliente precisar ir na sua loja, nada impede que ele utilize uma máscara enquanto você faz a medição ou que você utilize uma máscara para seu pupilômetro. Tenha álcool em gel e máscaras para entregar ao cliente.

Com as promoções, você faz controle de estoque, garante um pouco de capital de giro e abre espaço para novos produtos.

Prepare-se para a retomada

 

Existe uma fábula (resumindo)  de um pai que entrega para o filho um envelope e diz: “ No seu momento mais feliz, abra o envelope e leia a carta. E quando você estiver no momento mais triste da sua vida, abra novamente o envelope e leia a carta.”

No dia do seu casamento, o seu momento mais feliz, o filho abre a carta e lê: “isto vai passar”. Ele estranha, mas guarda a carta novamente. No velório do seu pai, o dia mais triste da sua vida, o filho abre o envelope e se depara com a mensagem: “isto vai passa”.

Então, moral da história, por mais complexo e prolongado que está sendo esta pandemia, ela vai passar. E as ópticas devem se planejar para a retomada rápida.

Passe um tempo desta quarentena com seu planejamento. Reveja processos internos e externos. Melhore seu marketing, adicione tecnologia a suas decisões, analise sua concorrência e, acima de tudo, respire. Isso vai passar.

Então, gostou das dicas? Foram úteis ou gostariam de mais?

Entendemos que a prioridade hoje é interromper o contágio da Covid-19 e preservar vidas. Mas as empresas também precisam de atenção imediata para garantir empregos e a retomada da economia quando a as coisas acalmarem,

Deixe um comentário abaixo contando quais são as medidas que você vai tomar na sua empresa e compartilhe suas impressões e insights com os outros leitores. 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

Social Media

Mais Populares

Receba as últimas notícias

Se Inscreva para receber conteúdos especiais

Receba notícias e conteúdos da Martinato.

Receba Notícia
body {background-color: transparent !important; }

Arquivo

Encontre o post por mês

Categorias

Outros

Posts Relacionados