Refração

Olhos revelam mais do que doenças oculares

By agosto 2, 2018 julho 8th, 2019 No Comments

Especialista do H.Olhos – Hospital de Olhos – explica como o exame de fundo de olho pode detectar diversos problemas de saúde

O exame de fundo de olho, conhecido também como fundoscopia, oftalmoscopia ou mapeamento de retina é indicado para realizar diagnósticos e acompanhar doenças oculares como o glaucoma, problemas do nervo óptico e da retina. Ele pode revelar outras doenças crônicas, do sangue, infecciosas e neurológicas, pois este exame identifica a situação das artérias, veias e nervos do corpo humano, permitindo a avaliação da saúde do organismo de maneira geral.

Entre as doenças detectadas temos diabetes e hipertensão que são consideradas crônicas e silenciosas, pois, na maioria das vezes, não apresentam sintomas. Entretanto, quando chegam aos olhos, é sinal que estão em estágio avançado. Neste caso, o exame de fundo de olho ajuda no acompanhamento clínico, avalia o risco de um acidente vascular ou outras complicações sistêmicas.

As doençãs infecciosas tais como sífilis, aids e toxoplasmose, as do sangue, leucemia e linfoma, e tumor na cabeça também podem ser identificados por meio do exame de mapeamento de retina.

“O exame de fundo de olho é um meio prático e fácil de avaliar a situação clínica de vários órgãos. Pode ser feito em pessoas de qualquer idade, inclusive bebês, prematuros ou não, cujas mães sofreram infecções durante a gestação”, explica o Dr. Renato Magalhães Passos, especialista em retina do H. Olhos – Hospital de Olhos. “As pessoas portadoras de miopia também merecem uma avaliação rigorosa do fundo de olho, pois podem apresentar lesões assintomáticas, que aumentam a chance de descolamento de retina, quando não detectadas e tratadas precocemente”, ressalta.

À medida que a idade chega

Na terceira idade o exame é indicado para detectar o surgimento de drusas – depósitos de cristais brancos ou levemente amarelados – na retina, que podem levar à cegueira. As lesões na região central da retina, chamadas de degenerações maculares, também são identificadas pela avaliação do fundo de olho. Mesmo sendo irreversíveis ainda podem ser tratadas se diagnosticadas precocemente.

Como é feito?

Existem dois tipos de exames de fundo de olho. Um é realizado com aparelho simples e portátil, traz uma imagem ampliada quinze vezes maior, mas restringe o campo de visão. Outro demanda um equipamento mais complexo, traduz em uma imagem com ampliação menor, porém, com visualização mais ampla da retina, inclusive da sua periferia.

“É fundamental destacar que o exame é importante para todas as faixas etárias. As pessoas devem estar conscientes sobre a importância do cuidado com os olhos, e de realizar uma visita anual aos especialistas da área. Por meio de um exame simples, como a fundoscopia, diversas doenças podem ser prevenidas, controladas, e até curadas”, orienta o Dr. Renato Magalhães Passos.

A Martinato possui equipamentos de alta qualidade para realizar o exame de fundo de olho tal como o Retino-oftalmoscópio e a Lâmpada de Fenda. Para mais detalhes, entre em contato com nossos consultores.

 

Leave a Reply